LAW­TRAIN: Justiça + Próxima aos crimes israelitas?

Versão para impressãoSend to friend
Palestinian Grassroots Anti-apartheid Wall Campaign

 

A União Europeia alcançou novos níveis de cumplicidade com crimes israelenses a través do projeto LAWTRAIN, uma parceria UE-Israel no âmbito do programa europeu de financiamento Horizon2020. O projeto pretende unificar a metodologia para interrogatórios entre as forças policiais israelenses e europeias e constitoi uma normalização das práticas mais cruéis, incluindo tortura física e psicológica, maus-tratos, detenções arbitrárias, ameaças e discriminação racial. Com o risco de proliferação de práticas israelenses nos países da UE, tem possibilidade de intensificação de tratamentos desumanos nos sistemas de justiça europea. Reconhecendo como legais os sistemas israelenses de opressão, tais como técnicas desumanas de tortura, a UE está a violar as suas obrigações sob a lei internacional.

Stop the Wall iniciou a campanha contra a cooperação UE-Israel no âmbito do Horizonte 2020 em 2015. Nós continuamos a expressar as nossas preocupações sobre a cooperação em curso entre a UE e Israel, e o projeto LAWTRAIN baseados, entre outros, sobre a experiência de Israel de técnicas ilegais e desumanas de interrogatório é um lembrete vívido que esta cooperação tem que parar já. O objetivo do projeto é unificar as metodologias de interrogatório e melhorar as habilidades de interrogatório e de colaboração entre as unidades policiais em diferentes países. Os riscos de uma tal cooperação não são apenas a legitimação de práticas ilegais de Israel, mas também a proliferação de técnicas desumanas, ilegais e racistas e de conceitos islamofóbicos nos países europeus.
Para mais informações sobre o Projeto de Lei Train, veja aqui.

 

Downloads:
Array
x

Select (Ctrl+A) and Copy (Ctrl+C)