Briefings and Factsheets

 

A União Europeia alcançou novos níveis de cumplicidade com crimes israelenses a través do projeto LAWTRAIN, uma parceria UE-Israel no âmbito do programa europeu de financiamento Horizon2020. O projeto pretende unificar a metodologia para interrogatórios entre as forças policiais israelenses e europeias e constitoi uma normalização das práticas mais cruéis, incluindo tortura física e psicológica, maus-tratos, detenções arbitrárias, ameaças e discriminação racial. Com o risco de proliferação de práticas israelenses nos países da UE, tem possibilidade de intensificação de tratamentos desumanos nos sistemas de justiça europea. Reconhecendo como legais os sistemas israelenses de opressão, tais como técnicas desumanas de tortura, a UE está a violar as suas obrigações sob a lei internacional.

Nessa planilha 'DESDE PALESTINA AO NORDESTE: TEMOS SEDE DE JUSTIÇA' queremos contar como camponeses na Palestina e no semiárido brasileiro sofrem e resistem a modelos semelhantes de roubo de água e de terra. Enquanto na Palestina a ocupação e colonização israelense praticam uma política de segregação racial (apartheid), de limpeza étnica e de genocídio contra o povo Palestino, no Brasil o latifúndio e o agronegócio capitalista oprimem, matam e desapropriam o povo do semiárido ao incrementar os próprios lucros.

O Comitê Nacional Palestino de BDS (BND) impulsiona a campanha "Olimpíadas sem Apartheid". O objetivo é pressionar para que a ISDS e outras empresas que sejam cúmplices com o apartheid israelense sejam banidas dos Jogos Olímpicos, e por pressão até que estes estejam livres de apartheid. Veja aqui a ficha de informações de Stop the Wall sobre a ISDS e a campanha 'Olimpíadas sem Apartheid'.

 

A Rio2016 e a ISDS


No dia 22 de outubro o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016  anunciou a escolha da empresa israelense ISDS como empresa “integradora” da segurança dos Jogos Olímpicos. A mídia informa que o contrato prevê:

Você encontrará neste documento: Informação sobre a cumplicidade da Elbit com as violações israelenses do direito internacional e dos direitos humanos; as últimas ações para Deter a Elbit; campanhas de desinvestimento em curso, investidores institucionais e dicas para iniciar uma campanha de desinvestimento; uma cronologia dos êxitos; links úteis.

Estudo de caso do Rio de Janeiro

 

I) Implicações das relações militares entre Brasil e Israel:

 

Palestina Ocupada, 30 de Março 2011 – No terceiro dia de Ação Global de Boicote, Desinvestimento e Sanções contra Israel que teve lugar no Dia da Terra Palestina (30 de Março), anunciamos a publicação do desconcertante e potencialmente explosivo relatório da ONG Stop the Wall sobre as crescentes relações militares entre o Brasil e Israel.

 

Documento em anexo abaixo aponta razões que deveriam levar País a não ratificar esse acordo, fundamentadas nos direitos humanos.

Ulteriores argomentos estão listados abaixo.

 

I. Sumário:

 

x

Select (Ctrl+A) and Copy (Ctrl+C)