‘Muro da vergonha’ na Maré: O apartheid no país em que se diz democrático